terça-feira, abril 10, 2012

Constante mutação

O vermelho desbota, a rosa desabrocha, o sol se põe, a pele lisa enruga, os cabelos caem, a maquiagem se apaga, o coração machucado cicatriza e as lembranças se perdem com o passar dos anos. 
Aproveito enquanto posso, perdoo enquanto há tempo, me desculpo quando necessário, dou valor ao que realmente merece, tomo banho de chuva quando ela vem e vejo o pôr do sol sempre que ele se vai. Vivo um dia de cada vez como se fosse o último, que é pra não haver arrependimentos.

Um comentário: